aconteceu

Em 2019 realizamos dois encontros com o audio-visual nos quais contamos com a presença de Flora Dias e Pablo Nery French, profissionais do cinema, aos quais agradecemos muito pela partilha :) . Voltado para bolsistas de variados projetos realizados no Colégio de Aplicação - UFRJ, os encontros permitiram ampliar nossa leitura e apropriação da linguagem cinematográfica para a realização de pesquisas de iniciação científica, artística e cultual, e de ações de extensão. 




 laboratório poético recebe menção honrosa na siac 
O trabalho Narrativas Poéticas na Cidade do Laboratório Poético recebeu Menção Honrosa na 9ª edição da Semana de Integração Acadêmica da UFRJ (SIAc). Felipe Pitzer e Pérola Quirino apresentaram o filme Pulso Fluxo, que aborda os variados olhares sobre o espaço urbano, comuma reflexão sobre a região central do Rio de Janeiro, tão significativa em ações políticas e acúmulos de camadas de memória. O trabalho teve orientação das professoras Marilane Abreu Santos e Anna Thereza do Valle Bezerra de Menezes. A SIAc ocorre anualmente na UFRJ, contando com a participação ativa da comunidade acadêmica. No ano anterior, em 2017, o Laboratório Poético participou da SIAc com o trabalho O Invisível na Cidade: O Projeto Em Trânsito nos Museus, de autoria de Ana Katharina Essus e Felipe Pitzer.







Em 2018 realizamos a primeira edição do curso de extensão do projeto. Realizamos trocas intensas com xs participantes, elaboramos pequenas inserções artísticas no centro da cidade, colocamos o corpo para viver sentir o espaço urbano e refletimos poeticamente sobre a cidade do Rio de Janeiro, a partir daquilo que trazemos diariamente quando colocamos pé pós pé sobre o solo.






No final de 2017, realizamos pequenas inserções nos espaços da cidade. Com o objetivo de proporcionar um encontro breve entre ”flaneurs” e demais transeuntes e nós do Laboratório Poético, os QR codes levavam à questionamentos e reflexões sobre alguns aspectos e locais da cidade, nos quais estavam inseridos. A colagem de QR codes se deu em dezenas de pontos, como lixeiras, postes e bancas de jornal, espalhados pelos percursos da Avenida Central e do Morro do Castelo. Cada QR code direciona para uma carta com algum questionamento ou fato histórico sobre aquele local, permitindo que qualquer pessoa possa percorrer o trajeto de forma independente.





Em 2017 realizamos duas visitas mediadas ao Centro do Rio, onde discutimos os questionamentos levantados pela pesquisa, além de contribuições dos participantes. Cada visita percorreu um percurso: Morro do Castelo e Avenida Central, e, partindo da análise de duas grandes reformas urbanas, conseguimos perceber as mudanças e permanências nas práticas políticas e sociais presentes na cidade. Acesse o material que originou as visitas avenida centra e  morro do castelo .
Template developed by Confluent Forms LLC; more resources at BlogXpertise